MACHUPICCHU.CENTER logo


Tudo o que você precisa saber sobre caminhadas na curta trilha Inca


machu picchu peru

Chegar a Machu Picchu é uma viagem por si só. Apanhar os comboios, com vistas panorâmicas é uma óptima opção mas existem percursos mais desafiantes.

A Trilha Inca é uma caminhada bem conhecida que leva quatro dias para ser concluída. Meu roteiro de duas semanas não teve o luxo dessa época, então encontrei uma versão de dois dias. A Trilha Inca de dois dias envolve de seis a oito horas de caminhada, passando pela vista inca de Wiñay Wayna e terminando no Portão do Sol acima de Machu Picchu. Segue-se uma noite num hotel e um dia explorando as ruínas de Machu Picchu com a opção de escalar Huayna Picchu.

Neste guia irei repassar minha experiência e fornecer todos os detalhes e dicas necessárias para esta caminhada. Também incluí contribuições de colegas blogueiros de viagens que conquistaram a tradicional peregrinação de quatro dias pela Trilha Inca e a Trilha Salkantay.


DIA 1 - CAMINHADA ATÉ MACHU PICCHU


inca trail day 1

PREPARANDO-SE PARA A CAMINHADA

A caminhada de dois dias envolve um dia de caminhada para conhecer a última parte da Trilha Inca seguida de chegada a Machu Picchu no final da tarde. É muita caminhada, mas é possível com um nível de condicionamento físico médio.

Antes mesmo de começarmos, tivemos uma reunião informativa na noite anterior à caminhada. Nosso guia do centro de Machu Picchu examinou tudo o que precisamos levar, a previsão do tempo e quanto tempo toda a caminhada deveria durar.

Na manhã seguinte, ele nos pegou em nosso hotel em Ollantaytambo e nos levou a bordo da Expedição PeruRail. Este trem estava bem conservado, com grandes janelas que nos davam vistas deslumbrantes das montanhas e do rio Urubamba. O trem parou no km 104 e qual era a nossa fila para desembarcar.

E assim, começamos a caminhar.


inca trail mountain

AS PRIMEIRAS 4 HORAS DA CURTA TRILHA INCA

Estas foram facilmente a parte mais difícil da caminhada. Foi uma subida constante de quatro horas. Contornamos as bordas das montanhas por um caminho bem cuidado e pelo que parecia ser uma escada interminável.

O rio Urubamba, que no início corria aos nossos pés, foi ficando cada vez menor, até se tornar apenas uma linha ao longe.

Embora tenhamos descido do trem com vários grupos de pessoas, todos se moviam em seu próprio ritmo. Em poucos minutos estávamos no caminho sozinhos.


inca trail to machu picchu (2)

A etapa inicial da caminhada foi fortemente exposta ao sol. Ficamos gratos pelas partes da trilha que estavam cobertas de árvores para nos dar sombra. Claro que não podíamos demorar muito, porque sombra também significava mosquitos.

Novembro é o início da estação chuvosa, então as montanhas tinham muita umidade. Nuvens espessas surgiam no horizonte, uma ameaça constante de que as nossas condições poderiam mudar a qualquer momento.

Pouco antes da marca de quatro horas, passamos em frente à Cachoeira Winay Wayna. Depois de escalar por tanto tempo no clima quente, esta cachoeira parecia um oásis no deserto.

Descansamos ali por cinco minutos, tempo suficiente para molhar toda a roupa e comer uma barra energética antes de seguir em frente.

Trinta minutos depois - eu estava seco.


inca trail
winay wayna

WIÑAY WAYNA


Depois de uma cansativa subida de quatro horas, fomos recompensados com nossa primeira visão de perto de uma atração inca, Wiñay Wayna.

Foi aqui que nosso caminho finalmente se cruzou com a Trilha Inca. Para os caminhantes de quatro dias da Trilha Inca, esta seria a última ruína Inca antes de Machu Picchu. Eles teriam passado por outros seis antes de chegar a este ponto.


ruins winay wayna

Wiñay Wayna possui um nível superior contendo estruturas de casas. Os restos de caixilhos de janelas e buracos de drenagem dão uma ideia de como as pessoas teriam vivido. As vistas das janelas envergonham os imóveis de alto nível.

Ao lado das casas há terraços, comuns em vários pontos turísticos incas da região e provavelmente usados para agricultura.


terraces
llama

MEIO DO CAMINHO - HORA DO ALMOÇO


Depois de Wiñay Wayna foi a parada para almoço. O Centro Machu Picchu nos ofereceu um almoço farto e saudável, cheio de quinoa, frango, abacate, frutas e barras energéticas. O almoço em si pesava na mochila então foi um alívio comê-lo e pegar uma mochila mais leve. A hora do almoço também foi quando fomos recebidos pelas lhamas pela primeira vez. Eles não eram tímidos e queriam comer minha laranja.

Durante a pausa de trinta minutos, descansamos e usamos o banheiro. As instalações eram muito básicas, mas funcionaram. Fiquei surpreso com a quantidade de água que bebi na caminhada e ainda assim fiquei tanto tempo sem precisar ir ao banheiro. É evidente que o calor e a atividade física me deixaram desidratado – o que não é bom.


llama machu picchu
arrive sun gate

CHEGANDO AO PORTÃO DO SOL


As últimas horas da caminhada foram mais fáceis. O caminho deixou de ser elevado e a nossa alimentação deu-nos energias renovadas. Eban recuou e nos deixou liderar. Mantivemos um bom ritmo, mas tivemos a oportunidade de parar para apreciar as vistas e recuperar o fôlego.

Pouco antes de chegar ao Portão do Sol fizemos uma última subida. As escadas eram íngremes, tive que usar as mãos. Eu estava sem fôlego, mas finalmente cheguei ao topo para ver Machu Picchu pela primeira vez.


machupicchu inca trail
r

Lá estava ele, minúsculo e distante. Não sei porquê, mas tive a percepção de que o Portão do Sol estaria directamente acima das ruínas.

Vê-lo tão longe me deu uma noção maior do layout. Além da estrada sinuosa para ônibus, não havia caminho para chegar lá. Pode-se realmente apreciar o quão remoto era e o excelente trabalho que os Incas fizeram para escondê-lo.

Tive uma sensação de realização por ter caminhado por algumas trilhas incas. Só imagino a sensação de quem passou cinco dias chegando lá.



Depois de observarmos nosso primeiro avistamento, caminhamos lentamente em direção às ruínas. Paramos acima deles para nossa primeira visão de perto. O sol estava começando a se pôr neste momento e a maioria dos turistas já havia saído para passar o dia.

Não importa quantas vezes eu vi essa foto antes da minha visita, foi incrível tirá-la eu mesmo.


machupicchu
machupicchu peru

DIA 2 - EXPLORANDO MACHU PICCHU E CAMINHADA EM HUAYNA PICCHU


O segundo dia da curta trilha Inca envolve um passeio pelas ruínas e, se adquirido com antecedência, uma subida ao Huayna Picchu ou à montanha Machu Picchu .


COMO SE ACLIMATAR PARA A CURTA TRILHA INCA


Não se aterriza simplesmente em Cusco e caminha até Machu Picchu. Por que? Como a uma altitude próxima de 2.430 metros (7.972 pés) há menos oxigênio no ar do que nas cidades ao nível do mar, o mal da altitude é um problema muito real e comum.

Muitas vezes é aconselhável passar pelo menos três dias se aclimatando antes de tentar qualquer caminhada na região. O Vale Sagrado é um ótimo lugar para fazer isso.

O corpo de cada pessoa reage de forma diferente, por isso consulte um médico antes de viajar.


INGRESSOS E REGULAMENTOS


O governo peruano tem controle estrito sobre a Trilha Inca. Por que?

Anos atrás a Trilha Inca era um vale-tudo e muito lixo era deixado para trás nos acampamentos (é por isso que não podemos ter coisas bonitas). Para manter os locais em boas condições, os passes estão agora limitados a 200 licenças para viajantes todos os dias.

Se você planeja visitar durante o horário de pico (maio a outubro), os ingressos devem ser reservados com cerca de seis a doze meses de antecedência.

Observe que nem todas as empresas de turismo são sustentáveis. Muito do que se encontra online são empresas estrangeiras, que pagam muito pouco aos seus carregadores. É importante garantir que qualquer empresa através da qual você faça a reserva seja sustentável, trate bem seus carregadores e retribua à economia peruana. Por esse motivo acabei reservando no Machu Picchu Center.

Reserve ingressos para a Trilha Inca com o Machu Picchu Center


DICAS DE VIAGEM PARA A CURTA TRILHA INCA


Três conselhos principais para esta caminhada são:

1. Mantenha sua mochila o mais leve possível

2. Leve muita água (1,5 litros, o passeio fornece cerca de metade disso)

3. Certifique-se de que metade da sua mochila esteja vazia porque o almoço é pesado e volumoso


O QUE EMBALAR

  • Passaporte
  • botas de caminhada
  • jaqueta ou poncho impermeável - a chuva pode acontecer inesperadamente
  • calças e camisas respiráveis e confortáveis (as compridas ajudam contra os mosquitos)
  • protetor solar (min SPF35) e óculos de sol
  • repelente de insetos
  • papel higiênico (qualquer papel higiênico usado na trilha precisa ir com você e ser descartado adequadamente no final da caminhada)

DICAS DE FOTOGRAFIA DA TRILHA INCA

A Trilha Inca, curta ou longa, envolve muita caminhada e em ritmo constante. Isso significa que não houve muito tempo para pausar e atirar. Aqui estão algumas coisas que é bom ter em mente.

  • Uma das coisas mais importantes a lembrar é que repelente de insetos e câmeras não combinam. Repelentes, como o Deet, contêm produtos químicos que dissolvem o plástico. É muito importante evitar borrifar repelente ao redor da câmera e limpar bem as mãos após a aplicação.
  • As caminhadas são longas e cansativas, carregar equipamentos desnecessários só vai aumentar suas já pesadas mochilas. Considere trazer uma lente. Como há muitas vistas de paisagem, uma lente grande angular é uma boa opção.
  • Dois acessórios que serão úteis:
    • Para caminhadas mais longas não haverá lugar para carregar baterias. Considere adquirir um carregador portátil de painel solar. Carregue-o totalmente antes da caminhada e pendure-o na bolsa para carregar durante o dia.
    • Peak Design Clip é meu acessório favorito para caminhadas. Ele se prende à alça da mochila e me permite prender e soltar minha câmera enquanto estou caminhando. Isso significa que estou com as mãos livres!